Deu no Valor Econômico: Economia comporta aumentos reais de salário

06/07/2010 09:20

http://www.agenciasindical.com.br/imagens/geral/Industria%20emprego.jpgO jornal Valor Econômico desta quinta (24) traz de manchete matéria sobre a capacidade da economia de comportar aumentos reais de salários. O centro de reportagem indica que são altos os ganhos de produtividade nos principais setores da produção, e bem superiores aos aumentos de salário. Essa relação entre aumento de produtividade e de salário mostra que há espaço para o crescimento dos salários sem risco de elevação da inflação.

O economista Rogério Cesar de Souza, do Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial), afirma: “Todos viram que foram fatores sazonais que pressionaram os preços no começo do ano, tanto que agora já estão caindo forte”.

A reportagem, assinada por João Villaverde, informa que setores da economia registram, nos primeiros quatro meses deste ano, ganhos de produtividade de 27%. No mesmo período, os salários, nesses setores, perderam 2,4%, principalmente por conta do corte de trabalhadores antes e depois da crise.

Resultados - Na página A-3, o jornal traz um quadro comparando, por setor, crescimento salarial com produtividade. Exemplos: indústria geral teve ganho salarial de 2,5% e aumento de 9,2% na produtividade; metalurgia básica teve queda de 2,1% na massa salarial, contra um crescimento de 25,3% na produtividade. Outro exemplo, considerando-se o primeiro quadrimestre de 2010, é o segmento de aparelhos elétricos e eletrônicos. Aqui, a elevação salarial foi de 7,2%, enquanto a produtividade subiu o dobro.

A matéria entrevista o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, que aponta o início de uma ampla articulação entre as Centrais para unificar itens da pauta de reivindicações e, com isso, aumentar o poder de pressão das categorias com data-base no segundo semestre.